20 dezembro 2005

Personalidade do Ano apoia casamento homossexual

Os editores da PLANET OUT INC elegeram como personalidade do ano de 2005 o Primeiro MInistro Espanhol José Luis Zapatero, veja a materia publicada no site PlanetOut, materia escrita por Tom Musbach, (clique no titulo para ler o texto no original em inglês).

Após tornar-se lider Espanhol em abril de 2004, José Zapatero pos-se a trabalhar para cumprir suas promessas de campanha, uma das maiores foi a garantia de direitos de casamento para os casais formados por pessoas do mesmo sexo. Enquanto os outros lideres costuma esquecer suas promessas, Zapatero as cumpriu de maneira magistral. Catorze meses após, a Espanha se tornou o terceiro pais do mundo a conceder os mesmos direitos matrimoniais aos casais homssexuais!
Por este seu feito histórico, que inspirou pessoas em todo o mundo, o Primeiro Ministro Zapatero foi eleito a Personalidade do Ano pelos editores da Planet Out.
Mudar a lei do casamento na Espanha não foi uma tarefa fácil. O país tem profundas raizes culturais e históricas na Igreja Católica Romana, que ensina que homens e mulheres homossexuais são "desorientados". Além disto, as pesquisas mostram que mais de 80 % dos Espanois se definem como Catolicos, mesmo que uma pequena fraçao deles siga fielmente a doutrina católica. Independente disto, a igreja acirrou a luta.
Em junho, bispos e outros lideres da igreja organizaram um grande protesto em Madrid, trasnportando inclusive milhares de pessoas de outras cidades para a capital. Os bispos pressionaram os legisladores católicos na Espanha para nçao apoiar a nova legislação que era proposta.
Mesmo Bento XVI, num de seus primeiros pronunciamentos como Papa, denunciou que o casamento entre homossexuais seria uma "anarquia" , apenas algumas semanas apos a lei ter passado.
Zapatero respondeu para as criticas da igreja num pronunciamento nacional: " Eu nunca vou entender como estes que proclamam que o amor é a base da vida, mas que negam tão radicalmente proteção, conpreensão e afeição aos nosso vizinhos, nossos amigos, nossos parentes, nossos colegas"
" Que tipo de amor é este que exclue os que exeprienciam sua sexualidade de uma maneira diferente?" Ele perguntou.
Num discurso aos legisladores que consideravam a lei proposta, Zapatero disse: "É uma pequena mudança na carta (na lei) que criará uma mudança imensa nas vidas de milhares de cidadãos...Nós estamos aumentando a oportunidade para a felicidade de nossos vizinhos, nossos colegas de trabalho, nossos amigos e familiares, e ao mesmo tempo estaremos construindo uma sociedade mais decente"
Evan Wolfson, diretor executivo do FREEDOM TO MARRY (liberdade para casar) e autor do livro "Porque o Casamento é um problema? America, Igualdade e o direito das pessoas gays para se casarem" abençoou o discurso de Zapatero
" O discurso de Zapatero foi uma importante e inteligente arma nao apenas para a proteçaõ e respeito aos cidadãos gays e seus amados com direitos iguais e responsabilidades, inclusindo o direito de se casar, mas também para mostrar como a igualdade e a inclusão são necessãrias para o bem da sociedade com um todo"
A lei do casamento homossexual, que é parte da agenda do Partido Socialista para as reformas sociais, foi aprovada em junho de 2005 no congresso espanhosl por 187 votos contra 147. E foi aplaudida pelos que estavam presentes nas galerias do congresso....
Dias depois, de fato, o Canadá se tornou o quarto pais no mundo - após Holanda e Belgica respectivamente a aprovar legislações reconhecendo o casamento homossexual.
Com este comprometimento com a igualdade dos direitos Zapatero, que é casado e pai de duas meninas, deu um exemplo admirável a líderes do mundo todo.
"A liderança de Zapatero nestas questões fez dele uma escolha inquestionável para Personalidade do Ano da Planet Out" declarou Seth Kilbourn, vice president do "Human Rights Marriage Campaing Project" em Washington. " Enquanto nosso pais tenta seus caminhos para a igualdade do casamento, quanto mais lideres nacionais segyuirem os passo de Zapatero, mais compelidos a segui-los nós estaremos a nos juntarmos a eles"
Wolfson ainda considerou que " Se a Igreja Catolica Espanhola pode caminhar do Generalissimo Franco em 1975 para o casamento gay em 2005, tenho certeza que nos Estados Unidos nós também podemos"