13 junho 2006

MÃE DÁ VOZ À POPULAÇÃO GAY BRASILEIRA

Edith Modesto, fundadora do primeiro Grupo de Pais de Homossexuais do Brasil, reúne depoimentos de 89 gays e lésbicas em livro-documentário:
Como vivem, o que pensam e sentem os homossexuais? De que forma lidam com o preconceito? Quais suas angústias e alegrias? Para compreender estas e muitas outras questões, a escritora Edith Modesto deu voz aos próprios interessados.
O resultado está no livro Vidas em arco-íris – Depoimentos sobre a homossexualidade, que será lançado em São Paulo no próximo dia 16 de junho, véspera da maior Parada Gay do mundo. Primeiro do gênero no Brasil, o livro traz o depoimento de 89 homens e mulheres homossexuais entre 14 e 62 anos.
Um trabalho inédito que busca reformular o conceito de homossexualidade junto ao grande público e à própria comunidade gay.
Vidas em arco-íris – Depoimentos sobre a homossexualidade acaba de sair da gráfica da Editora Record, já está à disposição da imprensa e chegou às livrarias no dia 06 de junho.

Lançamento e noite de autógrafos:
Dia 16 de junho a partir das 19h
Livraria Cultura do Conjunto Nacional - Av. Paulista, 2073

Com sensibilidade e conhecimento pessoal, a professora universitária Edith Modesto entrevistou 89 homens e mulheres homossexuais entre 14 e 62 anos para conhecer o que eles pensam, sentem e como vivem tendo que enfrentar o preconceito. O resultado deste trabalho está em "Vidas em arco-íris – Depoimentos sobre a homossexualidade", uma obra inédita que busca reformular o conceito de homossexualidade junto ao grande público e à própria comunidade gay.

Entre os entrevistados, destacam-se personagens de expressão no jornalismo, na música e nas artes, lado a lado com pessoas desconhecidas, inclusive algumas que ainda “não saíram do armário” e preferem não ter suas identidades reveladas. A obra retrata histórias pessoais dos entrevistados e aborda diversos assuntos, como auto-aceitação, relacionamento familiar, relacionamentos afetivos (namoro, casamento), sexo, filhos, DSTs, drogas, religião e militância, entre outros.

A publicação, que contou com o apoio de expressiva parte da militância brasileira, também trata de temas sociais como a posição do Brasil em relação aos homossexuais, a defesa dos direitos dos homossexuais e a Parada do Orgulho Gay.

“Esse trabalho não tem nenhuma pretensão acadêmica, mas apenas a intenção de mostrar, por meio de relatos, o que os homossexuais sentem no convívio social e consigo mesmos, o que pensam, do que gostam, o que almejam”, explica a autora. “O livro trata da sexualidade, uma parte importante do ser humano, mas não somente dela; trata de gente, por inteiro.”

Edith Modesto, paulistana de 68 anos, mestra e doutoranda em Semiótica pela Universidade de São Paulo, é professora universitária e autora de mais de 10 livros infanto-juvenis publicados por importantes editoras brasileiras, além de outros que tratam de homossexualidade em seus vários aspectos. A escritora também tem artigos e entrevistas publicados em diversos veículos da mídia nacional. Mãe de sete filhos, um deles homossexual, em 1997 Edith fundou e coordena o Primeiro Grupo de Pais de Homossexuais do Brasil, que conta, atualmente, com 54 pais e mães.

“Vidas em arco-íris não é um livro com análises estatísticas ou conclusões categóricas acerca da homossexualidade. É um livro em que as vozes de gays e lésbicas, anônimos ou não, emergem com toda sua força, fragilidade, coerência, contradições e idiossincrasias, sem filtros. O caráter extremamente pessoal dos relatos aqui apresentados desperta a empatia do leitor. O foco sobre as particularidades ajuda a quebrar as generalizações estereotipadas sobre gays, lésbicas e bissexuais, tão cristalizadas em nossa sociedade.” Vange Leonel, cantora e escritora, assina a coluna GLS da Revista da Folha, do jornal Folha de S. Paulo.

“Neste belo trabalho, Edith Modesto elabora um mapeamento ‘acadêmico-afetivo’ do universo homossexual, a partir de uma busca sincera para compreender múltiplas realidades de gays e lésbicas brasileiros.” André Fischer, jornalista e empresário

“Edith Modesto deixou falar homossexuais, homens e mulheres, das mais diversas idades. E sistematizou suas opiniões e histórias, resguardando a candência dos relatos pessoais. Com isso, conseguiu um pequeno milagre: revelar uma face oculta do Brasil.” João Silvério Trevisan, escritor

“Este livro comprova que o trabalho sério e inteligente de uma formiguinha pode resultar em uma obra-prima: Vidas em arco-íris é um excelente flash do dia-a-dia e do que pensam homossexuais no Brasil contemporâneo. Leitura atraente que mostra todas as cores e nuances do universo GLTB.” Luiz Mott, decano do Movimento Homossexual Brasileiro

“Só podemos agradecer muitíssimo a Edith Modesto pelo trabalho primoroso de registrar histórias de vida de homossexuais. São experiências sociais e políticas por demais instigantes que se perderiam, pois a sociedade ainda se obstina em tentar nos manter calados e invisíveis. Parabéns pelo projeto!” Lula Ramires, filósofo e educador.

“Edith Modesto, neste seu livro, vai atrás das respostas que muitos pais de homossexuais buscam, mas que não têm coragem de perguntar. Com muita sensibilidade e cuidado, ela entrega a esses pais possíveis chaves para abrir seus corações e restabelecer o entendimento com seus filhos e filhas.” Beto de Jesus, educador e militante.

3 Comments:

Anonymous Ana Maria Marques said...

Estou na pagian 81 do livro Vidas em arco-íris, mas nossa como está valendo a pena esta leitura, que me faz chorar, refletir, comparar, e organizar meus arquivos, fortaecendo-me a cada passo para encarar uma realidade que dói, por amar tanto o meu filho e não quer vê-lo triste. Sinto que como foi bom ter visto a entrevista da Edith no Jô, depois desta leitura, a cada passo como disse, mudo e aquieto um pouco mais minha ansiedade relativa a matéria em foco, e como está sendo bom. Vou aproveitar o que tem de melhor porque quero conseguir fazer o processo inverso com meu filho, comparado a muitos depoimentos que neste livro existe, quero oferecer e facilitar para ele a aceitação de ser um homossexual, e ajuda-lko desde ja a lidar com o processo...Edith Modesto, com muita inteligencia e claro que sabedoria e vivencia colabora para me dar um apoio num momento tao difícil que enfrento...Que Bom!!!Ana Maria Marques.

6/11/06 6:55 PM  
Anonymous Ana Maria Marques said...

Não é um comentário e sim uma pergunta, gostaria de saber como faço para me interar sobre o grupo de pais, a comunidade de pais, coordenada pela Edith, e como posso paarticipar da mesma...por favor quem souber envie-me e-mail para : anamarquesadv@hotmail.com...Ana...

6/11/06 7:04 PM  
Blogger gimpaulo said...

Esse livro é fantastico, uma leitura facil de compreênção,merece ganhar prêmio...

13/3/08 11:01 PM  

Postar um comentário

<< Home